terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Escrever é libertação.

O cômico é que eu nunca fui de me silenciar. Sempre deixei que meus sentimentos emanassem, fluíssem pelos meus poros. Me encontro inerte, amedrontado com a possibilidade de te perder por inteiro. Isso me freia, isso me bloqueia.Prometi que nunca mais sofreria por alguém.Você não me faz sofrer, eu me faço sofrer!Me auto-flagelo insistindo nesses sentimentos. E você... você vem com paninho e água para cuidar das minhas feridas.
Depois de ter provado o sabor da sua pele, o gosto do teu beijo, depois de sentir todo aquele carinho,todo aquele afeto... se torna tão difícil de deixar tudo para trás. Lembra?Meu corpo se confundindo com o seu, eu bebia da sua alma e você bebia da minha.
Falta tão pouco, tão pouco para que eu te entregue os meus sentimentos numa bandeja prateada! Quero romper com o meu silêncio. Talvez eu queira arriscar perder essa nossa cumplicidade, essa nossa amizade para tentar ter você para mim novamente...


... Ou não. Ah, merda !

5 comentários:

Fernando Eduardo Mesquita disse...

Olá!

Parabéns pelo Blog... e excelente ANO 2010!!!

Convido a visitar o meu Blog:

http://terapiassexuais.blogspot.com

o que é Sobrecomum? disse...

Estou passando por esta mesma situação. Meu medo neste caso é de não poder mais voltar atrás. Ele me pediu um tempo e eu sei que arrumo outro antes dele voltar. E é justamente isso que me dói. Porque desse eu realmente gostabva.

Mattheus Rocha disse...

É verdade, muitas vezes o término de um namoro abala tanto a amizade, que nunca mais será como era antes. Aí resta decidir se vamos lutar pelo amor e reconquistar a pessoa, ou nos afastarmos de vez.

Escrever é uma boa forma de liberar angústias como esta.

Saudações.

Encontros e Desencontros disse...

Olaa ...

Belas palavras ... as vezes a inseguraça de arriscar o certo pelo errado ... naum nos deixa ser Feliz néah ..

visitee meu Blog
http://amoresnaoresolvidos.blogspot.com

Beiijos!!

AS FÁBULAS DE ESOPO disse...

É verdade.
http://falandodesexoeartecomromeo.arteblog.com.br