terça-feira, 5 de maio de 2009

"Sex and the gays"


Ser homossexual em uma cidade do interior é mais complicado do que se pode imaginar. Aquela vidinha parada, sem nenhuma emoção parece ser tudo o que o mundo tem para te oferecer, resumia ao meu mundo, ao meu estilo de vida um estilo generalizado, isso antes de conhecer a internet, é claro . Olhava meio cético para tudo o que a televisão me mostrava, via com descrença principalmente aquele estilo de vida super-promiscuo que eles atribuíam aos homossexuais, entre outras pontos.

Passei a me questionar se existia mesmo todo esse apelo sexual entre as pessoas do meu grupo. A julgar pelo meu comportamento e pelos meus valores morais, eu achava que não, que esse apelo sexual exacerbado era apenas um foco dado preconceituosamente a nós pelos meios de comunicação. Depois que conheci a internet e o mundo se abriu para mim percebi ou ao menos tive a impressão de que eles não estavam tão errados. O bombardeio de informações que se sucedeu depois que eu passei a procurar pelos meus iguais na internet me deixou com uma profunda decepção. Promíscuos demais, entregues a boêmia , ao vinho e ao sexo.

Por um tempo acreditei que ser homossexual resumia-se ao sexo e ao culto de corpos malhados. Alvo fácil para os predadores no “mundo real” não queria me deixar corromper e me juntar a eles naquela eterna dança de provocação, sedução e SEXO. Muitas pareciam nunca baixar a guarda, alguns pareciam nunca querer conversar, conhecer o outro... na maioria das vezes estavam com pressa, com urgência para o sexo. De uma forma ou de outra eu me esquivava, me julgando jovem de mais, inexperientes demais.Eles tentavam se aproveitar da minha idade, me julgando bobo e fútil como os outros. Cruzei meus braços esperando que uma música agradável aos meus ouvidos me puxasse para o meio do salão.

Sempre me surpreendia com os convites inusitados, neguei fervorosamente aos convites para os sexos grupais, as transas casuais... Neguei aos convites dos “heteros” bêbados que às vezes queriam dar uma voltinha “só para conversar” por locais meio inóspitos. Descobri que os simples convites para ir a um restaurante estavam cheios de “más intenções”, no final o que eles queiram? Sexo. Irritante, não?

Em um determinado período da minha vida simplesmente me irritei e passei a procurar melhores companhias, tanto na “vida real” quanto na internet. Foi a partir disso que decidi criar o meu blog e me entregar um pouco mais a militância, querendo descobrir como eu poderia me diferenciar dos outros. No início eu senti que meu blog era um blog solitário, depois vi parceiros, pessoas que pensavam da mesma forma que eu. Tornei-me mais criterioso com relação as pessoas que me relacionava e a vida foi tomando o seu rumo. Depois dessa virada até mesmo na ” vida real” passei a encontrar com homens e mulheres um pouco mais comprometidos e cheios de princípios... Finalmente encontrei o ritmo para a minha batida perfeita.

O preço disso foi a incompatibilidade com os outros do meu grupo que pensavam de uma forma totalmente diferente, apesar de sempre respeitar o modo de vida deles, eles nunca conseguiram respeitar o meu, a ruptura foi necessária e dali cresceu um certo preconceito e exclusão. Não me importei.

22 comentários:

Voyeur disse...

INCRIVEL
parece q o mundo gls ta se rebelando...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

li algo sobre o assunto ha poucos dias no blog do BHY, e hj resolvi escrever no meu exatamente sobre isso. asim q terminei de escrever, vi nas atualizaçoes de meus feeds esse seu post...

concordo dmais com ele

parabens
abraços
http://thevoyeurman.blogspot.com

Dama de Cinzas disse...

O homem em geral é mais promíscuo que a mulher, isso se deve a fatores culturais, de educação e dizem que até genético mesmo...

Então se vc junta dois homens, a coisa fica difícil de segurar, mas não impossível... rs

Beijocas

Mariposo-L disse...

Murilo , certíssimo ...

Também não gosto desta promiscuidade, parece até que na vida gay só existe balada em fim de semana e sexo ... e a vida não é bem assim :)

Um abraço ....

Voyeur disse...

Ei guri, tem sele / desafio pra voce no meu blog...

http://thevoyeurman.blogspot.com/2009/05/mexe-com-quem-esta-quieto-desafio.html

depois veja la...

pimenta disse...

Menino,é bem assim.Quanto á jogação do povo,acho que é assim pra todo mundo,uma questão de afirmação inútil, que não afirma nada,expõe á critica e impossibilita a formação de relações estáveis.
Hoje em dia, todo mundo quer também ser bonzinho e gente boa,bacana ter sucesso social á qualquer custo.
É dificil pro ser humano assumir e manter sua postura,suas preferências num mundo onde todos estão sempre seguindo um comportamento pré estabelecido como certo, bom,aceitável.
Quando vc sabe o que busca para sí,e sai do comum,do vazio repetitivo,todos que ainda não descobriram ficarão ressentidos.E vc sofre, mas depois,naturalmente,vai encontrando aqueles que te dizem algo que faz sentido,e descobre como é valorosa a afinidade,não no externo da vida, mas no sentimento da alma.
UI, que profunda estou,parece a dona da verdade,miss sabe tudo.Olha o que vc faz rsrsrs Agora periga eu apanhar na rua,hahahahaha,
bjo,

Princesa disse...

" A glória da amizade não é a mão estendida, o sorriso carinhoso e a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando descobre que alguém acredita e confia em você ".
Um beijo
"MY ANGEL"

t.e.a.g.o. disse...

E horrivel...
Muitas vezes eu fico com os meus amigos e so rola isso, só sobre esse assunto...
no final eu fico cansado levanto e vou embora..

Simply Gay disse...

Ui... Parece que andaste a ter as mesmas ideias que eu! :)

A minha opinião é mesmíssima que a tua! E o percurso muito semelhante! :)

Vou seguir-te!!

ABRAÇÃO! :)

Pedro Wolf Sá Muniz disse...

Sex and the gays!
hahaha

Adorei!!!!

Olha, o mundo gay é um mundo mais cruel que dos héteros, com certeza, e com um apelo sexual também. Mas como não estou aqui para comparar, há exceções, muitas? Não! Mas há...
A válvula de escape de uma sociedade que faz tão pouco dos gays pode ser o sexo, ou a errada aprendizegem da "nossa" libertinagem...
Ser gay é ser livre, até mesmo sexualmente, mas não quer dizer que seja a todo momento como um 0800.

Homorango disse...

O texto foi um tapa na minha cara. Tá bom eu sou danado e acessível. Assumo!

To indo amanhã pra Salvador, bora macho, pra Off...

Afrodite disse...

Acho certíssimo vc se valorizar!E errado é achar que por ser gay tudo é permitido!Será que se os HT pensassem assim a vida seria uma constante orgia,né?
Bjo!

Carlos Eduardo disse...

Pois é,
Não deve se arrepender mesmo. Se está realmente querendo mudanças e não quer engolir a mesma bosta que todos engolem, então terá que dar um basta.
Sei como é isso.. o problema é que tenho uma relação de amor e ódio com a podridão - não só homossexual, mas também a heterossexual. Acho que o comportamento humano me fascina.


Enfim..




http://putoanonimo.blogspot.com

.moony. disse...

essa promiscuidade é o tipo de coisa que não ajuda nem um pouco em acabar com preconceito .__.' Sem falar no preconceito entre os próprios homossexuais u.u
diferencie-se \o/
bjo
teh +
o/*

Brisa M. disse...

E depois ainda querem respeito e os os homofóbicos de plantão saem como vilões. Como poderia eu defender os homossexuais sendo que a maioria deles vive para o sexo? Sexo para dizer o mínimo, né?
Aliás, espero estar dentro desse seu grupo um pouco mais comprometido e cheio de principios, hihi.
Adoro você, Murillo, cada dia você me surpreende ainda mais. Um beijão.

Eu amo a E.Y. disse...

Fala meu camarada, gostei da sua postura, vai contra a ditadura do comportamento. Isso é que é o pior, a própria sociedade valoriza esse comportamento de um lado justamente para poder criticar do outro.

Um grande abraço!

Tetê disse...

Oi, Garoto!!!
Nada mais lógico no que acabou de expor.
Mas isto não vale apenas pra vc, em sua condição de homo, não. Os heteros, bi, etc e tal... também sofrem e sabe por quê?
Porque qualquer manifestação de ruptura com o esteriótipo pelo qual quase somos obrigados a exercer, é o mesmo que dizer ao mundo: não me toque, sou contagioso!
Nem por isso, menos, ao contrário!
Mais, sempre mais forte
!!
Siga seu caminho!!
Falando em forte...
forte abç!!

Tiago Leal disse...

Antes de tudo parabéns! Pelo seu blog que ta cada vez mais maduro e pela quantidade de amigos que vc conseguiu fazer, sou seu fã. Sobre o texto, penso da mesma formaque você: é mais saldável sair do circuito GLS. Porque esse mundo que construíram pra nós não é real. Passa no meu blog e vê o q eu escrevi, incrível mas é o mesmo assunto só que de outro ponto de vista.

Carlos Eduardo disse...

Não me ofendeu de forma alguma, e nem teria o porque me ofender.
Apenas comentei sobre o seu texto.

Sim, quero falar com você, mas estou numa puta correria com faculdade e trampo, devo ter um tempo real somente em Julho.
Mas o contato está guardado e nós iremos conversar em breve - assim espero.



http://putoanonimo.blogspot.com

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

Elenira disse...

Adorei o seu texto, sexo é muito bom (mas não é tudo) tem que ter um algo mais, paixão, desejo. O sexo promíscuo é vazio e sem graça, e isso existe entre gays, entre heteros masculinos, femininos e tudo mais. Não critico o modo que cada individuo vive sua vida e sua sexualidade, mas concordo com você, pois o mais importante é respeitar os seus desejos e a sua vontade, e sendo assim com certeza vai encontrar pessoas que pensem da mesma forma, e assim será feliz!

Um grande abraço!

Frase: A pessoa que não respeita a si próprio, nunca será respeitado por mais ninguém!

Nicole Louise disse...

Murillo, a ruptura, dolorida ou não, é necessária quando estamos certos de que é hora de seguir outro rumo. Viver pode e deve ser bom, e nós temos o direito de nos sentirmos confortáveis diante do caminho que decidimos seguir. A batida perfeita deveria ser a meta de todos nós. Mas que bom que ao menos você já estabeleceu e encontrou a sua :)

Vim apenas retribuir o seu simpático comentário, deixado no Acefalando, mas acabei lendo um, outro e mais outro post. E que bom que eu vim porque seus textos são cheios de sensibilidade, são bem escritos e são humanizadores. Tenho certeza que voltarei mais vezes.

Um beijo,

Nicole

plast!c disse...

As palavras são as armas mais duras para destapar os problemas e extinguí-los, na verdade, eu acho que não deveriam haver rótulos, amar só por amar, era melhor, já pensou nisso? O homem estabelece duas faces o bem e o mal, e nunca um meio-termo, isto faz com que tudo que sai do "normal" seja mau!Seja o sexo, a SIDA, a vida que se leva...